Zumbi Somos Nós – O Documentário 14 de julho de 2005.

Final da Taça Libertadores da América. São Paulo e Atlético Paranaense jogam a final que decidirá o melhor time de futebol das Américas. No estádio lotado, 75.000 pessoas assistem o jogo. Em suas casas milhões de espectadores olham a tela da TV. No meio da transmissão uma bandeira gigante começa a ser aberta pela torcida, uma frase se revela trazendo um estranhamento ao espetáculo televisivo: BRASIL NEGRO SALVE. Através desta ação enigmática – que segue numa série de três diferentes bandeiras – se apresenta o documentário do coletivo paulistano de pesquisa e ação artística, Frente 3 de Fevereiro.

A partir desta e de outras estratégias de intervenção, o documentário ZUMBI SOMOS NÓS aborda a construção e destruição das questões raciais no Brasil, inscrevendo na vida cotidiana novas formas de olhar, pensar e agir. Como proposta formal, o documentário cria um diálogo afinado entre imagem e som, numa proposta de apresentação ao vivo do documentário. Construção musical que traz novas sonoridades urbanas e seu elo comos ritmos afro-descendentes.

Um manifesto sonoro, constituido por uma espécie de bricolagem musical que une os tambores e seus ritmos ancestrais com a construção do Dj. Afro-Samples, Hip-Hop, Samba e Soul-Music brasileira, uma ode ao sincretismo sonoro, que coloca junto as canções de Aruanda com o ritmo e a poesia do Rap e Spoken Word.

No palco os músicos da Frente 3 de Fevereiro, dividem a criação musical com os convidados (nome dos convidados) e com projeções gigantes das intervenções urbanas realizadas em diferentes situações que envolvem o racismo na sociedade brasileira. Pensadores brasileiros (nomes) colaboram com a base teórica. Zumbi Somos Nós, um documentário que apresenta os que procuram converter a violência em uma forma de resistência simbólica em prol da coletividade, reinventando as formas de covivência da nossa prática social.

Ficha Técnica:

DOCTV III Fundação Padre Anchieta / Ministério da Cultura

Zumbi Somos Nós – Empresa Produtora Gullane Filmes Realização (direção, roteiro, fotografia, edição, produção executiva, arte e pesquisa) Frente 3 de Fevereiro (Achiles Luciano, André Montenegro, Cássio Martins, Cibele Lucena, Daniel Lima, Daniel Oliva, Eugênio Lima, Felipe Brait, Felipe Teixeira, Fernando Alabê, Fernando Coster, João Nascimento, Julio Dojcsar, Maia Gongora, Marina Novaes, Maurinete Lima, Pedro Guimarães, Roberta Estrela D’Alva, Sato e Will Robson) MC’s convidados Gaspar (Z’África Brasil) e Cleverson Lee Artistas convidados Dofona; Daniel, O Reverendo; Dinho Nascimento, Waldir Dafonseca e Hélio Nogueira Jr Entrevistas com: Frei David R. Santos, Julita Lemgruber, Lilia Moritz Schwarcz, Nicolau Sevcenko, Noel Carvalho, Vera Malagutti, Vânia Ceccato e João Cezar de Castro Direção de Produção Ariane Mondo

(Visited 36 times, 1 visits today)